Crenças limitantes: saiba o que são e como identificar na sua vida

crencas-limitantes-saiba-o-que-sao-e-como-identificar-na-sua-vida

Algumas vezes sentimos que nossa vida não está como gostaríamos, porém, nem sempre conseguimos identificar o que está influenciando isso. Você já ouviu falar sobre as crenças limitantes?

Provavelmente, as crenças limitantes podem estar atrapalhando o seu desenvolvimento e crescimento pessoal e profissional e você nem percebe, assim como o medo. Os medos que temos quando adultos e, se pararmos para pensar, não tínhamos em nossa infância, acabam limitando nossas ações. Esses sentimentos de impotência são adquiridos durante toda a nossa vida — quando ouvimos ou dizemos “não” para algo sem considerarmos as possibilidades de argumentar.

Deixamos de seguir nossos sonhos porque acreditamos que não podemos mudar ou que não somos inteligentes o suficiente para sermos os melhores no que fazemos, entre outras crenças que aprisionam e impedem de irmos em busca da felicidade.

Ouvimos tantas vezes que somos isso ou aquilo, que acabamos não percebendo que essa pode não ser a verdade sobre nós. Ficamos presos em uma ideia do que somos e não corremos atrás dos nossos sonhos e metas.

Calma! Existem maneiras de romper com esses sentimentos e seguir em frente rumo ao sucesso. Continue a leitura e descubra!

O que são as crenças limitantes?

As crenças limitantes são marcas negativas construídas em nossas relações com as outras pessoas. Se um dia você ouviu dizer que não era capaz de algo, de acordo como foi internalizado em sua mente, você pode acreditar que não é capaz de fazer várias outras coisas em sua vida, sem ao menos tentar.

As crenças também podem aparecer como traumas em uma tentativa de fazer algo que acaba dando errado, acompanhada de uma repreensão, por exemplo, que lhe impede de tentar de novo.

Identificar as crenças limitantes pode ser mais fácil do que você pensa e, para ajudá-lo, separamos alguns pensamentos e comportamentos comuns que exemplificam esse tipo de atitude.

“Eu não tenho tempo para nada!”

Você já parou para pensar que, algumas vezes, parece que só você trabalha muito? As pessoas saem com os amigos, vão passear com o cachorro na praça, ficam horas na academia, enquanto você só trabalha e acredita que não faz as outras coisas porque não tem tempo para isso.

Será que você não está procrastinando no trabalho ou sofrendo com os “ladrões de tempo”? Ou seja, fica nas redes sociais, olhando e-mail toda hora sem necessidade e/ou o WhatsApp e não prioriza o que de fato precisa ser realizado.

Esse tempo poderia ser usado com mais qualidade. Você precisa planejar melhor o seu dia e, assim, descobrir que o tempo está ali, basta saber utilizá-lo com qualidade e apagar essa crença da sua mente.

“Eu sou mesmo muito esquecido!”

Um dia você está na estrada, indo para a casa depois de um fim de semana na praia, e descobre que esqueceu suas chaves de casa no hotel. “Ah, mas eu sou mesmo muito esquecido”.

Todo o trajeto muda, você precisa voltar quilômetros, atrasar a viagem, entre outras consequências. Quando chega ao hotel, percebe que as chaves estavam o tempo todo no seu bolso.

Você realmente acreditou que é muito esquecido e não pensou na possibilidade de procurar em outro lugar, assim, essa é mais uma crença que pode prejudicá-lo até mesmo na sua vida profissional.

“Não posso errar!”

Muitas vezes, estamos tão fixados na ideia de que não podemos errar que acabamos perdendo a chance de aprender com os erros. Isso porque quando eles acontecem, você acaba desistindo ou ficando frustrado com a falha.

Os erros não podem ser 100% evitados, eles acontecem e não adianta tentar negá-los. Contudo, é preciso usar isso a nosso favor, ou seja, o famoso “aprender com os erros” é uma boa forma de substituir essa crença em que se acredita que é proibido errar.

“Eu não mereço!”

Você foi promovido no emprego? Ganhou um elogio sobre seu trabalho? Sempre batalhou para conseguir fazer o melhor de si em tudo e mesmo assim acredita que não merece isso? Ou seja, você não aceita que tem o talento ou aptidão para ser reconhecido.

Estamos diante de mais uma crença limitante muito comum na sociedade. Acreditar que não merecemos algo é desacreditar no nosso potencial para aquilo. Deixando essa crença de lado você vai perceber que é merecedor das suas conquistas.

“O outro tem mais sorte do que eu!”

Essa crença tem nela duas coisas que podem prejudicar a sua vida. A crença de que o outro é mais importante que você e a crença de que as coisas são conquistadas por mera sorte.

Acreditar nessas crenças limitantes faz com que você acabe deixando de fazer algo importante porque pensa que não terá a mesma “sorte” que as outras pessoas que estão ali. E será que a conquista do outro não foi por seu próprio mérito e esforço? Acreditar que as coisas acontecem por uma mera questão de sorte, é acreditar plenamente no acaso. Construa sua própria sorte, fique atento às oportunidades que surgem. Faça sempre o melhor que puder e encare a vida e os obstáculos de frente. Assim você verá que sorte é uma questão de postura.

“Não preciso mudar, está bom assim!”

Junto com muitas outras crenças limitantes acabamos alimentando a ideia de que a mudança não é necessária e fechamos a nossa vida para novas possibilidades. Deixamos de fazer as coisas por conta de nossos medos, procrastinamos no trabalho e na vida pessoal para não precisarmos seguir em frente.

A mudança depende de você e, por isso, identificar as crenças limitantes das quais a sua vida tem se baseado é tão importante. Quando as deixamos de lado, abrimos caminhos para vivermos o que sempre sonhamos.

Como superar as crenças limitantes?

Não podemos ficar para sempre como vítimas de nossos pensamentos, pois, todas as crenças tendem a influenciar, em maior ou menor grau, nossos sentimentos e outros aspectos de nossa vida, limitando a nossa visão. Por isso, identificar essas crenças que passamos a vida acreditando, é um passo importante para lutarmos contra elas

Para identificar uma crença limitante você precisa, antes de tudo, saber o que você quer. Com base nisso, procure entender por que você não consegue chegar aos seus objetivos e faça uma lista dos pensamentos que surgem, como os exemplos dos quais falamos acima.

Quando você tiver essas informações, busque compreender como essa crença passou a fazer parte da sua vida. Descubra como você a utiliza para apoiar suas emoções e ações. Para finalizar, é hora de quebrar as barreiras construídas com base nessas crenças e limpar o caminho, abrindo espaço para novas perspectivas de vida.

A partir do reconhecimento dessas crenças limitantes você pode definir novos objetivos para sua vida profissional e pessoal. Entenda como o coaching pode ajudá-lo na definição de metas.