Autossabotagem: porque fazemos isso e como evitar essa atitude

autossabotagem-porque-fazemos-isso-e-como-evitar-essa-atitude

Muito pior do que a competitividade nos mais diversos âmbitos de nossas vidas é o problema que nós mesmos protagonizamos: a autossabotagem. Veja a razão pela qual nós fazemos isso e como evitar essa atitude.

Grande parte das pessoas costuma dizer que vivemos em um mundo altamente competitivo. Nele, a sabotagem de nossos talentos e sonhos pode vir de qualquer lado — muitas vezes, de onde e de quem a gente menos espera.

Mas será que os outros são mesmo nossos piores adversários? As pessoas têm, realmente, todo esse poder de nos ferir, prejudicar ou fazer regredir? Talvez a resposta mais sensata a essa indagação seja “não”.

Muito pior do que a competitividade nos mais diversos âmbitos de nossas vidas é o problema que nós mesmos protagonizamos: a autossabotagem. Ocasionada pelos mais diversos fatores, essa questão pode colocar em risco a realização de metas, o alcance do sucesso e, até mesmo, prejudicar a saúde de uma pessoa.

Por isso, saber um pouco mais sobre tal comportamento, além de suas causas, consequências e formas de superação, é indispensável para avaliarmos se estamos incorrendo nesse erro e o que podemos fazer para aproveitar todo o nosso potencial de viver uma vida feliz e abundante. Continue a leitura e aprofunde seus conhecimentos!

Afinal, o que é autossabotagem?

A autossabotagem não é um tema novo — embora nunca tenha sido tão discutida quanto nos dias atuais. Em 1916, Sigmund Freud já abordava o assunto, quando escreveu sua obra “Os que fracassam ao triunfar”. E esse título é bem sugestivo para um começo de conversa sobre.esse problema.

Existem pessoas que têm tudo para ser plenamente felizes e batalham arduamente para a conquista de seus sonhos. Mas, quando estão quase lá, simplesmente praticam algum ato que termina por colocar tudo a perder ou reduz, significativamente, os resultados e frutos que poderiam colher.

E essa situação ocorre em qualquer área da vida, como trabalho, amizades, relacionamentos afetivos e familiares ou mesmo na relação do indivíduo consigo mesmo (nas questões de cuidados pessoais e autoestima).

A pessoa começa investindo bem, fazendo tudo certinho e, de uma hora para outra, pratica um ato incompatível com os resultados que buscava alcançar. Isso porque a autossabotagem é um processo inconsciente, que faz com que o indivíduo permaneça onde está, sem conseguir evoluir, ascender ou transpor as barreiras que o separam da realização de seus sonhos.

Por que a autossabotagem acontece?

Como já foi dito, a autossabotagem é fruto do inconsciente humano — e, como tal, sua explicação não é tão simples. Vários fatores contribuem para desencadeá-la, desde traumas de infância, medo de passar pelo julgamento alheio, problemas com ansiedade, falta de autoconfiança, medo do fracasso etc.

Traumas de infância

Muitos dos problemas que as pessoas experimentam na fase adulta podem ter suas origens lá na infância, na relação que o indivíduo teve com seus pais e demais familiares. É natural do ser humano o desejo de ser aceito, a necessidade de aprovação e de pertencimento a um grupo.

Nesse sentido, o primeiro contato social da criança é com seu seio familiar. Pais que não apoiam seus filhos, não dão atenção ou estão constantemente proferindo críticas e comentários depreciativos podem ser grandes causadores de traumas e problemas de autoestima futuros, dentre eles a autossabotagem.

Medo de passar pelo julgamento alheio

Outra possível causa desse comportamento reside no medo que o indivíduo tem de passar pelo julgamento social. A pessoa tem receio de que os outros não a achem tão boa ou competente quanto parece.

Para não ser “desmascarada”, ela prefere colocar tudo a perder, continuando indefinidamente na zona média e sem experimentar grandes feitos (com as consequências e responsabilidades que o protagonismo pode trazer à sua vida).

Ansiedade

A ansiedade é outro fator capaz de contribuir para a autossabotagem. A pessoa ansiosa não consegue esperar o tempo necessário das coisas e acaba praticando ações impensadas, sendo, na maioria das vezes, prejudicada por elas.

Falta de autoconfiança

A incapacidade de reconhecer e reverenciar seus próprios dons e qualidades pode ser outra porta para que o indivíduo se auto sabote. Quem não confia em si mesmo e em suas habilidades dificilmente tem coragem de encarar novos desafios ou realizar grandes feitos.

Medo do fracasso

Aqui, diferentemente do medo de passar pelo julgamento alheio, a pessoa tenta evitar a autocrítica — a visão que ela tem de si mesma. Para tanto, ela termina por tomar atitudes que minam suas chances de êxito.

Trata-se de um processo inconsciente, uma espécie de mecanismo de autodefesa. Por meio dele, o indivíduo pensa: “não consegui porque não dei tudo de mim. Se tivesse dado, certamente teria logrado êxito”.

Como vencer esse comportamento?

Para vencer a autossabotagem e criar um ambiente favorável à concretização de seus sonhos, é importante tomar algumas atitudes. Confira, abaixo, quais são elas!

Identifique quando você está se autossabotando

Todos nós queremos alcançar o sucesso nos mais variados níveis de nossas vidas. E, paralelamente a isso, somos capazes de realizar aquilo que desejamos.

Se as coisas não estão acontecendo como você sonhou, é hora de fazer uma autoavaliação. Reflita sobre o que deu errado ou em qual ponto pode melhorar e se dedicar mais para que o objetivo se torne real.

Olhe para frente

Como já falamos, a autossabotagem é, muitas vezes, originada por processos que ocorreram no passado (ou até na infância). Por isso, é importante ter em mente que o futuro é uma porta aberta para realizações, por onde todos nós podemos passar.

Esquecer os erros e medos do passado é fundamental para que o novo tenha lugar em nossas vidas. Reconheça as debilidades e foque sempre em superá-las: o passado deve ser lição, nunca prisão.

Seja otimista

O otimismo é como óculos, nos permitindo olhar para o futuro com esperança de que as coisas vão melhorar. O pensamento positivo atrai boas energias e contagia o ambiente à sua volta. Aposte nisso!

Acredite mais em si mesmo e não se compare com os outros

Todos nós somos seres especiais, cada um à sua maneira. Todos têm qualidades e dons — e você não é diferente. Ter consciência disso pode transformar sua vida para melhor e evitar a prejudicar a si ou aos outros.

Trace metas e acompanhe seus resultados

Além de cuidar dos pensamentos e sentimentos, outra dica importante para vencer a autossabotagem é traçar metas e acompanhar os próprios resultados. Saber o que quer e verificar se as ações praticadas estão contribuindo para que atinja seus objetivos são atitudes fundamentais para alcançar o sucesso.

E então? Gostou de nosso artigo sobre a autossabotagem? Veja também como a roda da vida pode ajudar você no autoconhecimento!